Cuidado na hora de falar em um encontro de networking

28/04/2016

Networking

Falar a primeira coisa que vem à cabeça pode ser muito perigoso, por mais que a sinceridade e a transparência sejam obrigatórias para o sucesso das relações profissionais.

As palavras têm um impacto decisivo sobre a reputação de um profissional e, segundo Marcelo Derossi, cofundador do Clube do Networking, “Toda a imagem que você construiu perante um contato pode ir abaixo por causa de uma frase infeliz”.

Sendo assim, salve-se das gafes e mal-entendidos evitando o uso de algumas frases desastrosas na hora de fazer networking:

“Como é mesmo o seu nome?”
O nome é o bem mais precioso que as pessoas possuem. Esquecer e perguntar novamente à pessoa como ela se chama, no meio da conversa, é como passar um atestado de distração e total desinteresse na relação. Para evitar esse constrangimento, procure repeti-lo várias vezes durante o diálogo. Isso facilita a memorização e fará com que o outro se sinta mais reconhecido e apreciado.

“Você consegue me arranjar um emprego?”
Invista continuamente nas relações profissionais mas faça isso sem explorá-las pontualmente em troca de um benefício imediato para você. Jamais demonstre que você só está conversando com aquela pessoa porque ela pode indicá-lo para uma vaga.

“Odeio minha empresa / meu chefe / meus colegas”
Elimine de vez essas afirmações de seu vocabulário em sessões de networking. Quem fala mal do próprio empregador ou da equipe, soa intolerante e agressivo e, além disso, é uma falta de discrição e pior do que isso, falta de ética!

“O mercado está cada vez pior”
Controle seu pessimismo em conversas, embora o mundo esteja de pernas por ar! Usar encontros profissionais com desabafos e lamentações costumam ficar gravadas na memória alheia com um rótulo negativo.

“Você é o máximo”
Evite bajulações desnecessárias. Distribuir elogios falsos por aí, não irá impulsionar sua carreira. Seja cordial e cumprimente o outro pelas suas competências, mas modere o tom e, principalmente, seja sincero.

“Eu sou o máximo”
O mesmo estrago que a bajulação traz, a vaidade também pode arruinar qualquer relação profissional. Ninguém gosta de pessoas narcisistas, que “se acham”. Seja humilde, faça perguntas sobre o outro, demonstre interesse pelas competências alheia. Afinal, o seu contato deve saber quais são as suas habilidades, assim como você também precisa conhecer as dele.

“Podemos voltar a falar de trabalho?”
As relações interpessoais são muito valorizadas pelas pessoas, inclusive quando o assunto é trabalho. Assim, o networking só funciona se houver uma conexão informal e subjetiva com o outro. Evite falar apenas sobre temas ligados à carreira e “cortar” os assuntos do outro. Mas sobretudo, preste atenção para que a informalidade não se torne um discurso vago. É preciso saber a hora certa de falar com objetividade e clareza sobre suas intenções profissionais.

Fonte: Exame



Tags: Dicas

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com