AS FRASES QUE DEVEM FICAR FORA DO SEU CURRICULUM

30/11/2016

curriculo-758x426

Currículos são como anúncios publicitários. Eles serves para você “se vender”, falando apenas o essencial mas de uma forma atraente e em pouco tempo ou espaço. Mas o sucesso, o que realmente vai atrair suas competências e atiçar a curiosidade do recrutador para que ele queira chamá-lo para uma conversa presencial, é a maneira com que você usa as palavras.

Portanto, a escolha das palavras ou expressões no currículo deve ser feita de maneira cuidadosa para não se tornar prejudicial (e muito) a sua imagem profissional.

A qualidade da expressão verbal do candidato é um requisito básico para ganhar a confiança de um headhunter e algumas palavras e/ou expressões devem ser excluídas de qualquer currículos, não importando para qual área ou nível hierárquico. Veja quais são elas:

1. “Sou persistente / criativo / motivado / dinâmico / determinado / etc”
Se autoelogiar, é uma péssima ideia pois seus adjetivos não agregam nada para o recrutador, pois não apresentam evidências práticas sobre o profissional que você é. Além de inútil, pode soar arrogante, tolo ou até cafona. É melhor apresentar fatos sobre o seu desempenho, e deixar que o headhunter tire suas próprias conclusões sobre você.
2. “Estou disponível para qualquer área da empresa”
Essa é a pior forma de completar o campo “Objetivo profissional”. Candidatos dispostos a assumir qualquer cargo transmitem pressa e desespero ou, revelam que não têm foco e estão “perdidos” na carreira. Seja direto e escreva claramente o cargo e o nível hierárquico pretendido.

3. “Saí do meu emprego anterior porque…”
O currículo não é o lugar certo para apresentar justificativas sobre desligamentos pois, além de  ocupar espaço, não agregam absolutamente naquele momento onde o principal objetivo é estimular o recrutador a chamá-lo para uma entrevista presencial, onde, aí sim, esses pormenores podem ser discutidos e falados.

4. “Pretendo cursar MBA / pós-graduação / inglês”
Registrar planos no currículo é perda de tempo. Fale apenas sobre as qualificações, experiências e resultados que você já obteve. Falar ao recrutador o que você ainda não fez, pode comunicar insegurança ou ansiedade para “preencher” algo que você mesmo acredita que falte ao próprio currículo.

5. “Jogo pelo time / Penso fora da caixa / Gosto de mão na massa”
Limpe o seu currículo de chavões e frases muito batidas do mundo corporativo. Além de não dizerem nada, essas expressões podem soar artificiais e até ridículas. Substituí-las por informações objetivas sobre o que você fez na sua carreira até agora com frases que você mesmo formulou, faz mais sentido.

6. “Conquistei muitos / vários / diversos clientes para a empresa”
Evite quantificadores indeterminados tais como: “muitos”, “vários” ou “diversos”, pois podem soar vagos, exagerados ou até mentirosos. Sempre que possível, apresente números para embasar as suas afirmações. Ao invés de escrever que você coordenava uma “grande equipe” que aumentou “significativamente” o lucro da empresa, diga que liderava 30 pessoas e que vocês geraram um aumento de 15% no lucro da companhia ao término do ano, por exemplo.

Tenha em mente o seguinte: seu currículo precisa antes de mais nada e apenas, atrair a curiosidade do recrutador em conhece-lo pessoalmente.

Fonte: Exame



Tags: Dicas

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com