A INVASÃO DOS BOTS DO FUTURO EM NOSSO PRESENTE

02/01/2017

Uma cena do filme “De Volta Para o Futuro II” em que o personagem Marty McFly pede um refrigerante em uma lanchonete e é atendido por um assistente virtual parecia algo muito distante da nossa realidade.

Mas a realidade é que os chatbots – conversas com robôs de uma marca ou empresa – já estão presentes na nossa vida, e é uma das grandes tendências do marketing digital nos próximos anos.

Mas o que é um bot? Respondendo de forma abrangente, a definição seria: um software que realiza tarefas automatizadas simples e repetitivas, a uma frequência muito maior do que a capacidade de um ser humano.

Mas vale lembrar de que os bots não são uma tecnologia nova. A convivência deles com o mundo do marketing sempre foi “polêmica” devido a seus mecanismos serem usados em fraudes de impressões. De acordo com um estudo da Association of National Advertises, dos EUA, as fraudes realizadas com o envolvimento de bots representaram prejuízos de US$ 7,2 bilhões em todo o mundo em 2016.

Mas os bots evoluíram e se tornaram bastante sofisticados, sendo capazes de emular respostas humanas de um jeito mais difícil de ser detectado e hoje, os bots têm uma vantagem insuperável em comparação a seus irmãos mais velhos, uma vez que seu funcionamento é baseado em dados.

Um grande passo para o desenvolvimento dos bots ocorreu, quando o Facebook anunciou que seu sistema de troca de mensagens, o Messenger, passaria a hospedar mecanismos para responder e interagir com os usuários. O Facebook batizou o sistema de “Agents on Messenger”. Essa novidade poderá mudar totalmente a forma como o usuário interage com as marcas. Vamos explicar o porquê.

Conforme vimos, os bots (neste caso, chatbots) “conversam” com o usuário por meio de sistemas de mensagens, fornecendo respostas automáticas e sem o envolvimento de humanos.

Os bots também são uma fantástica ferramenta de engajamento. Um exemplo que foi bastante atual, foi a série “3%”, da Netflix onde, ambientado em um Brasil distópico, o programa conta a história de jovens miseráveis que têm a chance de viver em um tipo de paraíso terrestre. Para isso, eles devem passar por testes, e apenas uma minoria é selecionada. Na época, a fan page da série no Facebook contava com um chatbot que convidava o usuário a um teste, para verificar se ele faria parte dos tais 3%.

Apesar de muitos chegarem a dizer que 2016 foi “o ano dos bots”, principalmente em razão do lançamento da plataforma do Facebook -, é justo dizer que essa tecnologia ainda está em fase bastante inicial, assim como suas aplicações. Mas se a tendência se mantiver, é possível que essa infância dos bots seja bem rápida. Alguns preveem que, já em 2020, os bots podem colocar um fim a um hábito arraigado entre todo usuário de smartphone: clicar em um ícone para abrir um aplicativo.

E calma! Os bots não irão substituir seus aplicativos (paquera virtual ou delivery de fast food). Os apps continuarão a existir, mas ficarão ocultos e serão acionados pelos bots dentro dos sistemas de mensagens. Ou seja, o usuário para pedir uma pizza, não irá mais clicar em um aplicativo, e sim dizer ao sistema de mensagens do smartphone que, quer uma pizza e como ela deverá ser. O pagamento, o acompanhamento do pedido e todo o restante da interação com o restaurante serão feitos pelo bot.

Mas, e as assistentes virtuais, como Siri e Cortana, já não fazem isso? A resposta é sim e não. Esses dois sistemas podem abrir os aplicativos e executar algumas funções, mas o trabalho deles para por aí, sendo necessário continuar a operação no próprio app. Já os bots irão atuar como intermediários entre o usuário e todas as operações do aplicativo.

E o que tudo isso significa para o marketing digital? Hoje, os profissionais desta área precisam manter a presença digital de suas marcas em um grande número de plataformas e realizar assim, múltiplas campanhas de marketing em vários canais. Com os bots, será possível conectar todas essas ações e realizar atualizações por uma simples mensagem, além do envio de respostas monitoramento de anúncios.

É o futuro mais perto da realidade!

Fonte: Adnews



Tags: Tecnologia

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com