“FALE UM POUCO SOBRE VOCÊ”

31/03/2017

Financial advisor meeting with prospective customer

Financial advisor meeting with prospective customer

“Fale um pouco sobre você.”, essa terrível frase numa entrevista de emprego coloca qualquer candidato inseguro e apavorado. Tentar controlar a ansiedade já parece impossível mas concentre-se e comece a falar!

E mesmo sabendo que nessas horas, o improviso, acaba sendo quase inevitável não se esqueça de que ele pode deixa a desejar.

Mas afinal, o que falar para que minha apresentação pessoal seja decente?

Para Camila Bellato, da área de relacionamento institucional da Fundação Estudar, o pitch é o trailer do longa-metragem que sua vida. “Um trailer tem que trazer elementos do filme para chamar a atenção de quem está assistindo e levá-lo ao cinema – ou seja, à sua vida, em que você investiu horas de estudo e trabalho árduo.”

O recrutador quer saber o que a pessoa é capaz de fazer pela empresa e, para isso, quer olhar os resultados que ela obteve em experiências passadas.

Monte seu próprio pitch, comece com papel e caneta para dissecar sua trajetória e escolher situações de destaque e, a partir daí, empregue o modelo STAR (situação, tarefa, ação e resultado). Em que contexto você estava, o que realizou em termos de tarefas, que ações tomou, como colocou suas habilidades em prática e quais foram os resultados?

Com uma primeira lista em mãos, entra em cena a edição necessária para criar uma narrativa atraente – e uma estrutura de texto funciona melhor que um texto fixo, já que evita o pânico de “dar branco” – e, principalmente, autoconhecimento e bom senso.

Foque nas experiências que você considera mais significativas e que melhor definem o profissional que você é e lembre-se também de pensar se as experiências que está contando são significativas para a candidatura em questão.

Uma continuação da apresentação pessoal são as perguntas tradicionais, como: principal conquista, principal erro, maiores aprendizados e seus pontos fortes e fracos, um clássico de processos seletivos e nessas horas, encobrir os seus defeitos não é legal, o melhor é ser sincero. Não há problema nenhum em responder que sabe qual é seu ponto fraco e que ações toma para desenvolve-lo e para que não impacte negativamente seu trabalho.

Ainda perdido sobre o que dizer? Faça uma redação de uma lista de fortalezas e fraquezas e peça feedback de amigos, familiares e colegas de trabalho sobre suas melhores características profissionais.

Esse tipo de conhecimento vai facilitar qualquer entrevista e apresentação, já que diminui surpresas, improvisos e falsificações.

Lembre-se: “Ser honesto sempre vai te levar para frente” e mesmo quando uma mentira passa na primeira fase, apresentar algo que não é verdadeiro é um desastre esperando para acontecer.

Munido desses insights de autoconhecimento e de informações sobre a empresa e o setor em questão, você estará mais preparado para fazer perguntas bem informadas e impressionar o recrutador.

 Um outro ponto crucial é que uma entrevista é uma mão dupla: você está sendo selecionado, mas precisa aproveitar para selecionar a empresa e o pior erro, e muito comum, é não saber o que perguntar ou mostrar claramente que não sabe nada sobre a empresa. Informe-se.

Chegue confiante e preparado, isso  impressiona recrutadores.

Fonte: Exame



Tags: Dicas

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com