HÁBITOS CORPORATIVOS QUE NÃO CABEM EM EMPRESAS DO SÉCULO 21

18/07/2017

AAEAAQAAAAAAAAPLAAAAJDIyNTI4OGQ2LTE3NTUtNGZlMS05YjkyLTJiZjk1N2RmZDQ3MQ

A era da hierarquia militar e da lógica industrial linear, onde muitas empresas nasceram, ficaram obsoletas. A tecnologia evoluiu, as pessoas mudaram e sua empresa precisa acompanhar essas mudanças. A hora é agora!

Indisciplina e atrasos – Brasileiro é atrasado por natureza. Já marca a reunião às 9h pois sabe que as pessoas só conseguirão chegar 09:30. As pessoas não estão habituadas a respeitar o horário e isso é um desrespeito a quem chega na hora. Com isso, a coisa se torna absolutamente improdutiva. Mas pior do que isso, é quando a reunião se perde em conversas que nada tem a ver com o tema a ser discutido, levando a perda de tempo e falta de clareza.

Rigidez de horários – Disciplina é diferente de rigidez e não tolerar atrasos não significa que a sua empresa precisa ter o mesmo horário de trabalho para todos os funcionários. Se a função da pessoa permite e ela trabalha melhor em casa, por exemplo, não importa, desde que dê conta daquele objetivo. É necessário planejar direito essa questão para garantir, por exemplo, que toda a equipe se encontre em algum momento e para que a flexibilidade não atrapalhe o negócio.

Falta de clareza – Metas e responsabilidades específicas de cada um, quando não definidas, geram confusão e morosidade. Não esclarecer o que se quer gera muita improdutividade e retrabalho.

Penalizar o erro – Inovação é a palavra do momento. Porém, para conseguir inovar seu negócio, é preciso dar espaço para os funcionários tentarem coisas novas e até cometerem erros. Empresas não têm tolerância ao erro e querem reduzir os riscos para maximizar os lucros, dificilmente sobreviverão no mundo de hoje. É preciso haver uma apreciação do erro, enxergá-lo como único caminho para a inovação. O mundo da inovação é feito de incertezas.

Ideias engessadas – Se a sua empresa quer inovar,  precisa começar a repensar a forma como promove mudanças estratégicas. Empresas tendem a dar passos estratégicos de médio prazo, o que não facilita a experimentação. Cultive uma mentalidade de prototipagem. Faça um microprojeto para testar algo e receber feedbacks antes de investir numa mudança maior.

Não delegar e não acompanhar – Esse é um defeito comum entre as lideranças das empresa, a dificuldade de delegar tarefas. Sendo que, se você não delega, sua equipe não progride e quem perde é o negócio. Se o chefe possui um perfil mais centralizador e não confia na capacidade dos seus liderados, ele vai prejudicar não só a ele, mas também a equipe. Outro hábito muito comum de líderes, é não acompanhar a execução de uma tarefa.

Falta de diálogo – Não cabe mais no ambiente corporativo, o hábito de tomar decisões na cúpula da empresa e apenas comunicar o resultado da discussão para os funcionários. Ás vezes existem centenas de cabeças pensantes embaixo dessa cúpula, que poderiam contribuir também com grandes ideias. Se a discussão é compartilhada, precisa haver muito mais acordo, mais processos. Mas um cérebro sempre vai pensar com menos abertura do que vários.

Sem transparência – Outro hábito bastante semelhante é quando os donos da empresa tomam uma decisão e aquilo chega para os funcionários apenas como uma ordem, sem o contexto geral. Saber a razão e a importância daquela tarefa que precisa ser executada pode ser motivador. Pode ser que a tarefa seja chata de ser executada mas se o funcionário souber da real importância dela, entenderá que é necessária.

Prioridades e prazos – Diálogo e transparência são importantes, mas, uma empresa precisa de uma boa dose de objetividade.  A falta de foco é mais comum do que pensamos. As pessoas têm uma dificuldade muito grande em decidir, e por isso não elegem os processos que deveriam receber a maior quantidade de recursos e energia.

Politicagem – Geralmente, as estruturas hierárquicas são engessadas e há pouco espaço para um bom funcionário se desenvolver. É isso que gera disputa e politicagem, o que não é nada positivo para o negócio. A disputa pelo poder torna-se politicagem e nesse jogo de poder, perde o funcionário e, principalmente, a empresa.

Se sua empresa possui alguns desses hábitos, é hora de revê-los!

Fonte: Exame



Tags: Dicas

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com