DESIGNER DE INTERFACE PRECISA SABER DE PROGRAMAÇÃO?

21/07/2017

vaga-designer-interface
Muitos profissionais, sejam eles designers, programadores, gestores de projeto, se fazem essa pergunta. É preciso, ao menos, ter uma visão geral para criar.

Ao trabalhar em projetos digitais de interface, é crucial que o designer tenha uma noção bem clara sobre como os elementos do seu layout irão funcionar e agir entre si. Não basta desenhar uma interface belíssima e que não funciona bem quando implementada.

Entender de código é entender como os pixels vão funcionar e pode ser um grande diferencial no refinamento visual do projeto final, pois o código e a parte visual caminham juntos.

Mas, não é necessário se tornar um programador, a não ser que seja algo que você realmente queira. Entretanto, ter conhecimento sobre programação é um “plus”.

Na área de design de interfaces, UI e UX, entender de programação pode ser o primeiro passo para se tornar o famoso (e cobiçado) profissional “T-shaped”, que tem bons conhecimentos gerais, e é muito bom naquilo que é especialista. Isso não quer dizer que você vai precisar “colocar as mãos” no código e programar, mas ter conhecimento a respeito só vai melhorar a qualidade das suas entregas. Afinal, CSS não é uma linguagem de programação, mas também não é necessariamente simples.

A galera da área de programação comenta que o trabalho de interface de quem não sabe absolutamente nada de programação ou lógica pode apresentar algumas falhas, como se algo estivesse faltando ali.

Entender de lógica de programação facilita o diálogo e relacionamento com as outras áreas o que  pode facilitar a entender as necessidades das entregas e é claro, entregar projetos melhores. E, eventualmente em algum momento, você pode ter dificuldade em encontrar alguém que seja capaz de “codar” as suas interfaces, e aí a sua habilidade pode fazer toda a diferença.

Afinal, programar ou não?

O grande diferencial de um designer de interface, UX ou UI que conheça pelo menos o básico de programação, é que essa pessoa é capaz de dialogar com outras áreas. Há sim algumas vagas no mercado que são híbridos de UX/UI e frond-end, nestes casos,é importante que você conheça as necessidades de cada empresa e de cada projeto.

Se você vai precisar programar efetivamente ou não, vai do que você gosta, do que espera para a sua carreira e das necessidades do projeto e/ou cliente. Entretanto, saber o básico de lógica e de programação é algo que pode sim trazer bons frutos para a sua carreira!

Pense nisso!

Fonte: Choco la Design.



Tags: Dicas

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com